Lá se pensam, cá se fazem.

PARATISSIMA LISBOA. Criatividade, Empreendedorismo, Inclusão.

Criatividade, Empreendedorismo, Inclusão

PARATISSIMA LISBOA propõe-se como uma exposição/intervenção de arte contemporânea no espaço público e nos locais comerciais do bairro da Mouraria, destinada à apresentação de artistas, criativos, fotógrafos, ilustradores, designers e estilistas emergentes e/ou provenientes de contextos desfavorecidos, que ainda não entraram no circuito oficial da arte e dos artistas afirmados, e que desejam experimentar um contexto dinâmico e internacional de grande visibilidade e se relacionar com um público amplo. PARATISSIMA LISBOA prevê 6 quadros expositivos: 1. PARAVISUAL (ilustração, desenho, gráfica, pintura); 2. PARAPHOTO (fotografia); 3. PARAVIDEO (vídeo-art); 4. PARAPLASTIC (escultura e instalações); 5. PARADESIGN (design); 6. PARAFASHION (moda). PARATISSIMA LISBOA é um evento: público: o âmbito da sua realização não são os espaços consagrados das exibições (museus e galerias), mas o espaço público urbano e os espaços quotidianos de convivência e encontro já presentes no território (comércio local, associações locais, associações desportivas, grémios, etc.); comunitário: a exposição realiza-se num bairro, envolve e revitaliza os seus espaços (lojas, bares, restaurantes, espaços culturais) e moradores na criação de um circuito expositivo ligado às especificidades do território. O evento prevê uma grande exposição de 3 dias e a inserção das obras no território, criando exposições temporárias ao longo de um ano (PARATISSIMA 360º), e ateliers/workshops gratuitos de arte para crianças e jovens (PARAFUTURE); inclusivo: todos podem participar para apresentar o seu próprio trabalho artístico, sem ser selecionados com base na fama, no curriculum, na avaliação estética. Os participantes obtêm grande visibilidade nacional e internacional, acedem a uma plataforma de mercado internacional de amplas dimensões (PARAMARKET) e inserem-se num sistema comercial alternativo, na ótica da profissionalização e do empreendedorismo dos artistas; democrático: o seu objetivo é dar a conhecer a arte contemporânea a um público mais amplo do que frequenta normalmente os circuitos clássicos da arte e trazer arte e cultura nas ruas e espaços comerciais da cidade, tendo repercussões económicas nos grupos mais desfavorecidos, além do que culturais; inovador: o desafio da exposição de/na rua, nos espaços da vida e da quotidianidade, abre novas reflexões sobre os panoramas e os territórios da arte contemporânea, não só no que respeita à criação, à recepção e à participação da obra, mas também nos aspetos ligados à curadoria, à acessibilidade e à fruição das obras. Acreditamos que a intervenção artística urbana e participativa nos espaços públicos e comerciais urbanos pode ser catalisadora de mudança social, promotora de educação e desenvolvimento cultural e econômico.

Vitor David Barros

Visionário
LISBOA, Portugal

CHIARA PUSSETTI

Facilitador
LISBOA, Portugal

Susana Nascimento

Facilitador
ANGERA, Itália

Alexandre Pólvora

Comunicador
ANGERA, Itália

Comentários