Lá se pensam, cá se fazem.

Rio Frio - Território criativo

Rebanho comunitário; Biodiversidade; Resiliência

Pretende-se aproveitar os recursos abandonados ou pouco explorados, neste caso o pastoreio em 400 hectares de terrenos baldios, e instalar um rebanho coletivo, (200 cabras autóctones da raça serrana e bravia) em que os habitantes da freguesia e a diáspora são convidados a adotar um animal. Essa adoção pressupõe o pagamento de uma quantia anual, (a determinar). Desta forma resolve-se ou minimiza-se o risco de incêndio diminuindo a carga combustível no território; promove-se o equilíbrio dos ecossistemas e a conservação da biodiversidade, com particular destaque para a preservação da fauna e flora autóctones; desenvolvem-se dinâmicas territoriais e cria-se riqueza que sirva para suprir necessidades básicas e proporcionar algum conforto à população da freguesia de Rio Frio, muito envelhecida e socialmente deprimida. Esta iniciativa complementa outras que visam tornar o território resiliente e sustentável. Espera-se ainda o reforço dos laços afetivos da comunidade emigrante às suas origens e o fomento do espirito solidário entre conterrâneos.

Serafim Antonino Guimarães Dan Dantas

Visionário
Bern, Suíça

Nuno Miguel Fernandes

Facilitador
Arcos de Valdevez, Portugal

Joaquim Carlos Dantas

Comunicador
Arcos de Valdevez, Portugal

Comentários